Esportes e a Concentração nos Estudos

estudos02

Além de saudável, a prática de esportes é muito importante para melhorar a concentração e aliviar o estresse, a trabalhar em equipe, a ser pontual e a conviver com os colegas. Porém, é preciso saber conciliar os estudos com o esporte para não correr o risco de ir mal na escola. Parece ser uma tarefa fácil, mas muitos estudantes reclamam do problema. Não é o caso do jogador de basquete Gabriel Dias Moreira, de 16 anos, integrante da equipe do Colégio Santo Agostinho e aluno do 3º ano do ensino médio. “Jogo basquete desde 2007 e participo de vários torneios. O basquete é um esporte em equipe e isso contribui para o aprendizado do aluno. Ele também nos ajuda a relaxar para as provas da escola e do Enem.”

Para o professor de educação física do Colégio Santo Antônio (CSA) Robson Reinaldo de Almeida, a atividade física é benéfica não só por questões de saúde, mas também por favorecer as relações sociais e afetivas. Ele explica que, no CSA, os esportes são desenvolvidos da mesma forma que dança, jogos e brincadeiras, lutas e ginástica. “Contudo, em horários extracurriculares, temos treinamento das equipes esportivas. Os testes são aplicados no início de cada ano, todos os alunos têm o direito de se inscrever para participar e, se forem selecionados, passam a integrar as equipes da escola. Aquele aluno que tem talento para os esportes deve estudar ainda mais que os colegas, porque, caso contrário, na época das competições, se ele estiver mal nas notas, provavelmente os pais não deixarão que eles disputem os campeonatos.”

Caio Henrique Ferreira Barbosa, de 17, é aluno do segundo ano do ensino médio no Colégio Magnum. Ele faz parte da equipe de futsal da escola e ressalta que não é difícil conciliar o futebol com os estudos. “Estudo de manhã e às vezes tenho aulas à noite. Como os treinos e jogos são à noite, não vejo problema, pelo contrário. O futebol me tornou mais disciplinado, mais pontual, me ensinou a saber trabalhar em equipe e conviver com outras pessoas.”

Fonte: Portal EM Digital

Atividade não tem Idade

atividade-idade

A prática de exercícios físicos sempre proporciona bem-estar e uma melhor qualidade de vida. Só que essas práticas geralmente são associadas a pessoas jovens e saudáveis. No entanto, praticar esporte com regularidade acaba sendo fundamental em qualquer idade, já que a atividade não só previne doenças, mas muitas vezes também é a cura para muitos males. Por isso, cada vez mais idosos aderem às práticas esportivas buscando uma vida melhor. E mais: a hora da atividade física é também o momento de socialização.

Caminhadas Ajudam a Melhorar Dores Crônicas

caminhada

Sentir dor não é normal, mas tem tratamento. Existem muitas maneiras de atenuar seus efeitos e uma delas é a prática de algum tipo de exercício físico, como a caminhada. A cinesiologista Mariana Schamas afirma que os exercícios físicos são extremamente benéficos para o nosso organismo.

Além dos muitos benefícios à saúde, a atividade física é reconhecida como um método não medicamentoso de grande impacto na melhora da dor, do humor e da qualidade de vida.

Estima-se que cerca de 60 milhões de pessoas sofram com problemas de dor crônica no País, aquele mal que persiste ou recorre por mais de três meses.

É importante ressaltar que esses exercícios devem ser orientados por um profissional qualificado. A fisioterapia, a prática regular de exercícios/preparo físico, métodos para alívio de estresse (como massagem e técnicas de relaxamento) são, também, indispensáveis no combate às doenças.

Fonte: Portal R7

Repouso Ativo no Pós-Carnaval

Muita gente acha que repousar significa passar o dia inteiro em cima da cama, sem fazer nada. Mas o ideal é que a pessoa se exercite de forma moderada.

Acordou nesta Quarta-feira de Cinzas com dores nas pernas e nas costas? Para se ver livre delas rapidamente, a receita é o repouso ativo, ou seja, fazer alongamentos e caminhadas leves.

Dicas de Alongamento | Ilustrativa Foto: Ricardo Rodrigues

Dicas de Alongamento | Ilustrativa Foto: Ricardo Rodrigues

Segundo o fisioterapeuta Diego Torres, a prática de atividade física é capaz de aliviar dores lombares e nas pernas sem o uso de medicamentos, que devem ser evitados ao máximo em prol de recursos alternativos. “Além de dar prazer, a endorfina, que é liberada quando se faz qualquer exercício aeróbico, também tem ação analgésica e trata boa parte dos problemas musculares”.

Caso a dor seja muito intensa, é possível combinar as caminhadas com outros métodos, de acordo com a natureza do problema. “As condições mais agudas, como as entorses, pedem uso de gelo no local. Já dores generalizadas podem ser resolvidas com compressas de água quente”, aponta o especialista.

Fonte: Portal O Dia – IG.

Não Exagere nos Estimulantes e Energéticos

O discurso de “cuidado, é perigoso, evite isso e aquilo”, e outros sermões parecidos não adiantam. Por isso vamos direto aos fatos. No Carnaval, o desgaste de energia é enorme e a recomendação básica para todos é a de manter o corpo bem hidratado e alimentado. O calor elevado, o exercício aeróbico intenso, de gasto calórico aproximado de 400 kcal/ hora para uma pessoa de 80 kg, equivale a uma boa corrida de 10km. Portanto, precisa de condicionamento físico que a pessoa esteja em boa forma (ou bem treinada). Senão, será um fiasco.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Aí entram os “pseudo” suplementos estimulantes e energéticos. Vamos inicialmente tratar dos permitidos por lei: os energéticos, já bastante abordados no Eu Atleta pelos especialistas. Os seus componentes na verdade apenas tiram um pouco do sono, sem causar danos maiores, se consumidos em pequena quantidade e espaçadamente, principalmente sem misturas com bebidas alcoólicas destiladas. Sabemos que fará pouca diferença o que explicamos, mas essas misturas com álcool causam, principalmente em pessoas sensíveis, vários fenômenos neurológicos e cardiológicos com claros riscos clínicos indesejáveis.

Uma grande quantidade da mistura com álcool em poucas horas de consumo, pode levar seus abusados usuários aos prontos socorros com arritmias cardíacas e confusão mental. E se pretender um “up” na capacidade e resistência física? A coisa fica complicada, é comum usar substâncias proibidas. Tanto as drogas ilícitas como a maconha, cocaína, ecstasy e outras novas que chegaram ao “mercado”, como as também substâncias proibidas termogênicas além das voláteis, como o proibido e ainda popular lança-perfume, aparentemente inocente, mas que com relativa frequência, causador de parada respiratória e até de parada cardíaca.

Outra e considerada a mais comum situação médica no carnaval é o estado alcoólico de inúmeros foliões, que varia de bebedeira ainda consciente, para o mais letal e que está aumentando muito, o temido coma alcoólico. Cada um sabe onde pode chegar numa bebedeira e é bom que tenha cuidado. Seu corpo agradece. Aproveitar o carnaval e estar atento para problemas médicos, deixa a festa longe de prontos socorros!

Fonte: Dr. Nabil Ghorayeb no Portal Eu Atleta

Treinar em Jejum? Melhor Não.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Jejum é a situação em que um indivíduo está sem se alimentar por um período mínimo de oito horas. Muitas pessoas ficam sem comer entendendo que, na ausência do carboidrato,utilizaríamos os estoques de gordura do corpo para produção de energia. Mas para usá-los precisamos aumentar nossas necessidades energéticas. Ou seja, a prática do jejum não deve ser estimulada.

A capacidade de rendimento do organismo melhora através de uma nutrição adequada, com a ingestão equilibrada de todos os nutrientes, sejam eles carboidratos, gorduras, proteínas, minerais e vitaminas. A estratégia mais eficaz é aumentar as nossas demandas/necessidades energéticas do músculo em utilizar a gordura como substrato energético, e isso ocorre através da prática esportiva.

Fonte: Cristiane Perroni no Portal Eu Atleta.

Exercícios Físicos contra o Mau Humor

contra o mau humor

Além dos inúmeros benefícios à saúde, praticar alguma atividade física pode trazer mais uma vantagem: o bom humor!

“Os exercícios físicos dão estímulo cerebral para a liberação de substâncias calmantes chamadas endorfinas. Elas têm o papel de aliviar a dor e criar uma sensação de bem estar. Isso explica o bom estado de espírito tão comum em atletas que se exercitam diariamente sem perder o ritmo”, comenta o preparador físico Hélcio Gangana, da Minas Trainers Assessoria Esportiva.

Mas o bom humor não é o único efeito das endorfinas no cérebro. Elas também melhoram a memória, aumentam a resistência, a disposição física e mental, bloqueiam lesões nos vasos sanguíneos e têm um poder antienvelhecimento.

Dica: A musculação ajuda a fortalecer o corpo para a prática de outras atividades; contudo, quem está interessado nas vantagens enumeradas anteriormente deve se dedicar sobretudo aos exercícios aeróbicos. Eles vão proporcionar a disposição que você precisa para enfrentar o dia.

Fonte: Portal Vital