Não Exagere nos Estimulantes e Energéticos

O discurso de “cuidado, é perigoso, evite isso e aquilo”, e outros sermões parecidos não adiantam. Por isso vamos direto aos fatos. No Carnaval, o desgaste de energia é enorme e a recomendação básica para todos é a de manter o corpo bem hidratado e alimentado. O calor elevado, o exercício aeróbico intenso, de gasto calórico aproximado de 400 kcal/ hora para uma pessoa de 80 kg, equivale a uma boa corrida de 10km. Portanto, precisa de condicionamento físico que a pessoa esteja em boa forma (ou bem treinada). Senão, será um fiasco.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Aí entram os “pseudo” suplementos estimulantes e energéticos. Vamos inicialmente tratar dos permitidos por lei: os energéticos, já bastante abordados no Eu Atleta pelos especialistas. Os seus componentes na verdade apenas tiram um pouco do sono, sem causar danos maiores, se consumidos em pequena quantidade e espaçadamente, principalmente sem misturas com bebidas alcoólicas destiladas. Sabemos que fará pouca diferença o que explicamos, mas essas misturas com álcool causam, principalmente em pessoas sensíveis, vários fenômenos neurológicos e cardiológicos com claros riscos clínicos indesejáveis.

Uma grande quantidade da mistura com álcool em poucas horas de consumo, pode levar seus abusados usuários aos prontos socorros com arritmias cardíacas e confusão mental. E se pretender um “up” na capacidade e resistência física? A coisa fica complicada, é comum usar substâncias proibidas. Tanto as drogas ilícitas como a maconha, cocaína, ecstasy e outras novas que chegaram ao “mercado”, como as também substâncias proibidas termogênicas além das voláteis, como o proibido e ainda popular lança-perfume, aparentemente inocente, mas que com relativa frequência, causador de parada respiratória e até de parada cardíaca.

Outra e considerada a mais comum situação médica no carnaval é o estado alcoólico de inúmeros foliões, que varia de bebedeira ainda consciente, para o mais letal e que está aumentando muito, o temido coma alcoólico. Cada um sabe onde pode chegar numa bebedeira e é bom que tenha cuidado. Seu corpo agradece. Aproveitar o carnaval e estar atento para problemas médicos, deixa a festa longe de prontos socorros!

Fonte: Dr. Nabil Ghorayeb no Portal Eu Atleta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s