A adaptação ao treino exige paciência, perseverança e respeito ao ritmo do corpo.

persistencia-perseveranca

Uma das grandes dificuldades daquelas pessoas que iniciam um programa de exercício físico é de se adaptarem aos mesmos. 

Ao iniciar os treinamentos, há um verdadeiro choque interno no organismo na tentativa de se adaptar e resistir a essa nova exigência, podendo surgir algum desconforto muscular e até mesmo sonolência durante parte do dia (padrão).

Nessa fase, geralmente, ainda não é possível observar progressos concretos na composição física e no desempenho, muito embora seja o começo de um processo de melhoria geral do organismo.

Por isso, é estritamente importante ter paciência e perseverança, pois é nesse período que se projeta o sucesso do treinamento.

Fique tranquilo e não desista.

Após essa fase, a pessoa começa a perceber os resultados, passa a ter menos cansaço para treinar e fazer as tarefas do cotidiano e também melhora a condição psicológica (humor, motivação e concentração para realização de tarefas, alegria espontânea e aumento da disposição geral).

Vale a pena ter em mente que o segredo da boa saúde é a manutenção de uma rotina de exercícios criteriosa e paciente e deixar os resultados surgirem com naturalidade e com a sabedoria do ritmo de nosso corpo.

Texto base de Renato Miranda, Professor da Faculdade de Educação Física da UFJF; Mestre e Doutor em Psicologia do Esporte.

Anúncios

Escolha um treino que seja prazeroso para você.

45F34A62-6178-423A-AD58-A63E3F774E97

Não é todo mundo que ama praticar atividade física. Mesmo sabendo que os exercícios trazem benefícios para o corpo, a força de vontade e a disciplina de manter um ritmo de atividade física são difíceis de conquistar. Entretanto, existem alguns truques para quem não gosta tanto assim de se mexer, mas deseja começar de uma vez por todas.

O prazer deve ser o primeiro fator a ser levado em conta. Encontrar um exercício ou esporte que te faça bem não só fisicamente, mas também mentalmente, é o segredo para não desistir. Obviamente, deve-se levar em conta outros fatores, por exemplo, as condições físicas, os objetivos e as necessidades. A ajuda profissional é importante neste ponto, para o corpo não sofrer com o ritmo e para a mente não boicotar seu projeto.