A “Canelite”: Inimigo n° 1 das Corridas e Caminhadas.

corridinha

Praticar caminhadas e corridas traz prazer ao corpo, aumenta a autoestima, ajuda no emagrecimento, é extremamente importante para a saúde, melhora o condicionamento físico e aumenta os níveis de energia.

Mas, ao iniciar qualquer exercício físico deve-se ter cautela, de início buscar uma avaliação médica, para saber qual tipo de exercício é permitido realizar.

Não queira emagrecer no primeiro dia de treinamento, praticando exercícios pesados no primeiro dia de treino, deve-se ir aumentando gradativamente conforme o organismo pede. Caminhar e correr exige algumas situações: a roupa correta, alongamentos antes e após a caminhada e corrida e aquecimento antes da corrida. Uma caminhada errada pode trazer transtornos e lesões aos membros inferiores.

caneliteUma lesão muito frequente e pouco conhecida é a síndrome do estresse tibial ou periostite medial da tíbia, conhecida popularmente como “canelite”, que acomete principalmente esportistas iniciantes. A inflamação acomete principalmente o periósteo; tecido que envolve o principal osso da parte anterior da perna; a tíbia, mas pode expandir para ossos e músculos, em alguns casos até fratura da tíbia.

Essa inflamação é causada também devido aos erros de treinamentos, pessoas destreinadas, sedentárias, que iniciam os exercícios físicos exagerando na quantidade e intensidade; principalmente aos corredores, pela falta de preparo dos músculos para corrida, calçados inadequados, aumento súbito das atividades físicas, estar acima do peso, pronação dos pés, assimetria dos membros inferiores e até fatores genéticos.

Sintomas

Dor intensa durante os treinamentos, edema local, dor à palpação, se for na fase avançada a dor persiste também em repouso. Em alguns casos a canelite pode evoluir para fratura.

O diagnóstico é feito através de ressonância magnética, RX e cintilografia.

Dicas de tratamento

  • Procurar um serviço de saúde, logo que iniciar a dor, para obter o diagnóstico correto;
  • Detectado a canelite, manter repouso, por 2 ou 3 semanas;
  • Diminuir a intensidade dos exercícios físicos, conforme orientação do treinador e/ou médico.
  • Realizar compressas com gelo, diariamente;
  • Tratamento com anti-inflamatórios, somente com “prescrição médica”.

Fonte: Blasting News

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s