Exercícios que usem o peso do corpo são ideais para quem está voltando a treinar.

Para todo e qualquer exercício praticado existe uma maneira ideal e aquela que você consegue. Podemos sempre melhorar com a prática, basta ter regularidade. O que faz você se distanciar da maneira ideal é, provavelmente, o seu histórico de atividades físicas e os seus hábitos diários.

apoio-funcional

Se o seu passado de atividade não é longo, digo desde a infância, é certo que você terá mais dificuldades para se adaptar a uma rotina de exercícios. Por isso é tão importante que as crianças sejam envolvidas em atividades esportivas e elas devem durar ao longo da vida. Naturalmente, jovens tendem a interromper a prática por conta dos estudos, o que pode gerar diversos problemas posturais que você só vai perceber mais tarde, na fase adulta.

Se você, por algum motivo, interrompeu sua história de atividades físicas pode a qualquer momento recomeçar desde que aprenda novamente. Esse é um princípio simples como, aprender a andar primeiro para depois correr.

Comece com exercícios da vida cotidiana, também conhecidos como exercícios funcionais. São aqueles que você fazia com a maior naturalidade quando criança, usando apenas o peso do seu próprio corpo. Esses exercícios têm o objetivo de melhorar a qualidade do movimento.

Isso significa usar seu corpo de maneira eficiente, sem sobrecarregar uma articulação em detrimento de outra e usar o centro do corpo (core) como seu ponto de equilíbrio. Por exemplo: agachar, levantar, saltar, subir, descer, lançar um objeto, agarrar, empurrar, puxar, deitar e levantar etc. Antes de adicionar sobrecarga ao seu corpo você deve primeiro se mover com qualidade.

Fonte: Deborah Povoleri – Educadora física pós-graduada na área de fitness e saúde.

Entenda por que aquecer antes do exercício físico é ainda mais importante no frio.

aquecimento

O frio já chegou em algumas partes do Brasil e, nesse clima, o aquecimento antes do exercício físico é muito importante. Aprenda como aquecer o corpo e a se proteger dos problemas que o inverno pode trazer.

Entenda que alongamento não é aquecimento.
O primeiro passo para fazer um bom aquecimento é entender com mais detalhes o que essa palavra significa. Confundir aquecimento com alongamento é um engano frequente. O aquecimento é uma atividade que aumente a frequência cardiorrespiratória e que leve mais sangue para os músculos, ou seja, que faça o coração bater mais rápido, a respiração ficar mais ofegante e que prepare os músculos para uma atividade mais intensa. Alongamentos não tem essa função e, embora possam ser incluídos, não representam um aquecimento propriamente dito.

Como fazer?
A ideia é ir preparando o corpo gradativamente antes da atividade física para que não haja um estímulo intenso muito brusco ao corpo ainda “frio”. Então, qualquer movimento de intensidade moderada, que cumpra a tarefa de acelerar o coração, pulmão e levar sangue para os músculos, será válido. Alguns exemplos são:
-> Caminhada rápida
-> Trote leve
-> Educativos de corrida
-> Exercícios funcionais leves
-> Pequenos saltos, com variação de altura e velocidade

Por quanto tempo?
A resposta para essa pergunta pode variar devido às características pessoais de cada um e a intensidade dos exercícios. O objetivo é fazer o aquecimento até sentir que a respiração e a frequência cardíaca estão mais altas do que no repouso e que as pernas estão mais quentes. Uma sugestão é um aquecimento de pelo menos 10 minutos.
O aquecimento é importante em qualquer época do ano, tanto para corredores novatos como para experientes. No inverno, dedique-se ainda mais a essa etapa e bons treinos.

Fonte: Portal Eu Atleta