Comece a correr, mas com cuidado.

corrida-florianopolis

Como todos sabem, os benefícios da corrida são inúmeros. Ao praticar esportes é possível combater até possíveis doenças ligadas, principalmente, ao sobrepeso. Você pode reduzir a glicemia, percentual de gordura, prevenir doenças cardiovasculares e sobrecarga articular. Fora os benefícios como aumento da produtividade, melhor envolvimento social, estilo de vida saudável em curto, médio e longo prazo.

Para um melhor resultado na corrida, recomendam-se atividades complementares como fortalecimento. Isso irá proteger as articulações e as musculaturas, aumentar o potencial de rendimento e fazer com que você evolua com velocidade e segurança.

Tenho sobrepeso. Posso correr?

A corrida é um dos esportes que trazem os melhores resultados para quem quer emagrecer, o aeróbico queima muitas calorias e traz a endorfina necessária para continuar animado e focado no objetivo. Porém, para pessoas que estão muito acima do peso, é necessária uma atenção maior para não ter problemas que a impeçam de continuar.

O primeiro passo é ir em busca de um check up médico, com avaliação física. Assim irá entender qual é o nível em que seu corpo está, se há alterações na frequência cardíaca e na pressão. Isso é extremamente necessário para trabalhar com segurança.

Por fim, é essencial buscar um educador físico, capacitado e habilitado para prescrever treinamento de corrida, ele vai saber dosar a intensidade, volume e assim o corredor não terá problemas para começar, além de estar alinhado com os outros profissionais envolvidos.

Fonte: Rodrigo Lobo, Lobo Assessoria Esportiva, em WebRun.com.br

Anúncios

O Bom Filho a Casa Torna e Treina!

No final de semana visitei o Studio Personal Center, em Porto Alegre, onde sou sócio junto com minha irmã Dra. Gabriela Leão (Fisioterapeuta e Instrutora de Pilates). Além de matar a saudade eu aproveitei para trocar experiências na área da preparação física e reabilitação e, claro, aproveitei para TREINAR. Abaixo segue descrição e vídeo do Exercício de Pilates Suspensus “Table” feito com tecido. Confere:

Posicionamento aparelho: Balanço na altura do quadril e alças na altura dos joelhos. Balanço dobrado em 4 partes.

Posicionamento inicial: Aluno sentado no tecido com os pés (calcanhares) apoiados nas alças longas em dorsiflexão. Aluno “escorrega” até que o balanço esteja na altura das escapulas e o quadril fora do balanço.

Respiração: Inspira para iniciar, expira no movimento. Respiração dinâmica de 1 tempo.

Objetivo: Estabilidade de tronco. Fortalecimento de core. Mobilidade de coluna.

Precaução e contra indicação: Cervicalgias.

Persistência e Resultado!

corrida-florianopolis

Há 4 meses conheci o Cristiano Zani. Ele me procurou para realizar um treinamento específico para a Maratona de Floripa. Até aí tudo bem. Apesar de ser um desafio muito grande, teríamos tempo suficiente para nos preparar. Além disso, ele já tinha corrido uma prova de 15km em outra oportunidade.

premio-corrida-florianopolisO que não contávamos é que no fim do primeiro mês um desconforto no joelho faria com que interrompêssemos o programa por uma semana. Felizmente, não era nada grave e retomamos os treinos.

Logo em seguida veio o segundo “obstáculo”: uma gripe muito forte fez com que parássemos mais uma semana com o treinamento. Ruim, mas facilmente contornável. Recuperado da gripe voltamos com tudo.

No entanto, o maior dos problemas ficou por último. Quando tudo ia bem apareceram as malditas “pedrinhas” no rim. Não teve jeito. Cirurgia, repouso, um mês parado e aquela sensação que nada dava certo.

Acontece que o guerreiro não desistiu e voltou mais uma vez aos treinos! Desta vez reformulamos tudo – tanto a parte da corrida como o treino da academia – e buscamos, em mais ou menos um mês e meio, a condição para realizar a prova!

O Resultado dessa história é este: 42km em 3 horas, 58 minutos e 28 segundos. Mas principalmente, o sorriso no rosto. Parabéns Guerreiro Cristiano Zani! Obrigado pela confiança no trabalho!

7 dicas para transformar seu corpo em uma máquina de queimar gordura.

Quando se fala em emagrecer e queimar gordura, a primeira palavra que vem à cabeça da maioria das pessoas é dieta. Mas essa é exatamente a palavra que deve ser retirada do vocabulário, conforme explica Rodrigo Polesso, especialista em Nutrição Otimizada para Saúde e Bem-Estar pela Universidade Estadual de San Diego, Califórnia (EUA), e líder do movimento Tribo Forte. “O que você precisa é transformar seu metabolismo e definir um estilo de vida capaz de destreinar seu corpo a acumular gordura”, conta. A recomendação do especialista? Seguir estas 7 atitudes:

queimar-gordura

1. Remover o consumo de “substâncias comestíveis”
O que Polesso chama de substâncias comestíveis são os produtos industrializados que não apresentam muitos nutrientes. “Para queimar gordura naturalmente, você precisa restabelecer o bom funcionamento do metabolismo e do sistema hormonal”, explica, destacando que o primeiro passo para conseguir isso é removendo as toxinas que emperram esse sistema. “As toxinas estão nas substâncias comestíveis, nos açúcares, farináceos processados e carboidratos artificiais. “São estes elementos que fazem com que o metabolismo produza uma grande quantidade de insulina, incentivando o estoque de gordura”, conta.

2. Priorizar a densidade nutricional dos alimentos
O segundo segredo para que o corpo passe a queimar pneuzinhos é priorizar alimentos de alta densidade nutricional. “Com isso, você passa a fornecer ao corpo todos os minerais e vitaminas de que ele precisa”, conta o especialista. “Alimentos reais e verdadeiros são mais nutritivos e fortalecem o corpo para uma mudança de funcionamento.”

3. Limitar os carboidratos densos
Não basta eliminar os carboidratos processados. “Limitar o consumo de carboidratos densos, como batata, arroz, açúcares e bebidas adoçadas, é primordial porque a obesidade é uma doença metabólica causada pelo excesso de insulina”, explica. O especialista destaca que todos os tipos de carboidratos são lenha para a fogueira para esse hormônio produzido pelo pâncreas. “Somente ao fazer isso você começa a possibilitar que o organismo priorize o emagrecimento e a queima dos excessos”.

4. Otimizar a ingestão de gorduras naturais
Ao limitar o carboidrato, normalmente as pessoas aumentam o consumo de gorduras naturais. “É importante parar de incluir gordura artificial, como margarina e óleos vegetais, e priorizar as naturais como azeite, óleo de coco e até banha, que não são tóxicos e ajudam o corpo a funcionar bem”, completa. Aos poucos, você vai se tornando uma máquina de queimar gordura!

5. Turbinar a sensibilidade à insulina nos músculos
Rodrigo Polesso conta que um dos passos seguintes é fazer com que os músculos se tornem mais sensíveis à insulina. “É um ponto adicional ao processo de melhoria da saúde”, conta. “A prática de exercícios físicos corretos, principalmente os de resistência (que trabalham os músculos), vai fazer com que eles fiquem mais sensíveis à insulina, absorvam melhor a glicose e também passem a ajudar a diminuir a gordura de forma natural”, explica.

Mesmo assim, o especialista conta que o foco nos exercícios não deve ser a primeira estratégia de quem quer emagrecer. “O exercício em si, sem alimentação adequada, não promove a perda de peso de forma tão eficiente”.

6. Colocar o stress em xeque
Quem deseja emagrecer precisa lutar contra o stress. “Esse sentimento faz com que a produção de cortisol seja estimulada”, explica. “O corpo estressado emagrece com mais dificuldade porque esse hormônio também contribui para a maior produção de insulina e, quando ela está ativa, a gente não consegue perder peso direito.”

Sabendo que o organismo estressado tem mais obstáculos para perder peso, o especialista sugere que se tenha uma melhor qualidade de vida como aliada do emagrecimento. “É por isso que não se deve fazer dietas restritivas: elas podem criar um estresse a mais bem no momento em que se precisa perder peso”, completa.

7. Praticar o jejum intermitente de forma inteligente
O jejum intermitente é o último segredo para fazer com que sua máquina elimine excessos. Mas o especialista alerta que é necessário que isso seja feito com cuidado. “A prática de jejum intermitente pode ser poderosa, mas a prioridade precisa ser nos outros passos anteriores. Só depois de aplicar a alimentação correta é que o jejum pode ser feito de forma gradual e correta”, comenta Polesso, destacando que esse processo possibilita que o corpo acesse as gorduras extras como forma de energia, ajustando as engrenagens do metabolismo e permitindo que ele funcione corretamente.

Fonte: Revista Boa Forma

Quem pratica exercícios físicos tem suas condições emocionais e orgânicas melhoradas.

exercicio-feliz

Os benefícios que a atividade física gera ao corpo são conhecidos. Mas os exercícios também fazem bem à saúde física e mental. O ato de se exercitar promove a melhora do humor e também evita doenças metabólicas como o diabetes.

Atividade física ajuda a manter a pressão sob controle, beneficiando os hipertensos. E a prevenir a osteoporose, já que, quando praticados desde cedo, os exercícios levam os ossos a ficarem resistentes e mais fortes.

Quem se exercita com regularidade constata melhora nas suas condições de estresse, que se caracteriza pelo mal do nosso século. Atividade física libera os neurotransmissores serotonina e endorfina. A serotonina atua no cérebro ajudando a regular o sono, a temperatura corporal, o apetite e a prevenir doenças como depressão e mau humor. E a endorfina auxilia na redução do estresse e da ansiedade.

A prática constante de atividade física tem reduzido o risco de morte prematura por doenças cardiovasculares, diabetes do tipo II, câncer de cólon e depressão.

Exercícios contribuem para o funcionamento normal dos mecanismos do cérebro que controlam o apetite, promovendo um equilíbrio entre ingestão e gasto de energia.

E quando aliada a uma dieta equilibrada, a atividade física regular ajuda a queimar gordura, auxiliando a distribuí-la melhor no corpo. Exercícios aumentam a massa magra, os músculos do corpo.

As atividades físicas podem ser incorporadas gradualmente em nosso dia a dia através de atividades cotidianas como caminhar para fazer compras, subir escadas, entre outras coisas.

Fonte: Portal BemStar (globo.com)

Foco e Disciplina: Leonel perdeu 16kg em 6 meses.

FullSizeRender (1)

leonel emagrecimentoO Leonel é meu aluno desde o começo do ano. Antes de começar a treinar comigo as atividades físicas dele eram futebol uma vez por semana e musculação. Na época ele pesava 111kg e queria emagrecer, mas tinha muita dificuldade. Foi por esse motivo que ele me procurou. Planejamos um treinamento funcional adaptado para os gostos e objetivos dele, incluindo trabalhos específicos com bola. Além disso, passamos a dar atenção à alimentação. Atleta dedicado, focado e sempre confiante no trabalho que estávamos fazendo juntos. Estabelecemos uma meta inicial na nossa parceria: baixar o peso para dois dígitos na balança até a data do seu aniversário, dia 23 de fevereiro. Nossa missão foi cumprida com sucesso! Hoje o Leonel já perdeu mais de 16kg. Motivado por esse resultado, o Angelo, irmão do Leonel, me procurou para treinar também. Só tenho a agradecer pela confiança e dizer que tenho muito orgulho de tê-los como alunos. Na última aula eles fizeram um treino ótimo juntos. Confere nos vídeos abaixo.

Com foco, persistência e a ajuda certa todo mundo pode chegar ao seu objetivo. Vem pro treino!

Prática de exercícios físicos no Brasil ainda está longe do ideal.

treino-funcional-ar-livre

O exercício físico oferece melhorias fisiológicas, estéticas, mentais, psicológicas e sociais. Para falar sobre isso, o Saúde sem Complicações desta semana entrevista o professor Carlos Roberto Bueno Júnior, da Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP) e coordenador do Núcleo de Estudos em Saúde, Genética e Educação Física (Nesgef), ambos da USP.

De acordo com o professor, a população conhece os benefícios, mas não pratica exercício físico. No Brasil, cerca de 30% das pessoas atingem o mínimo recomendado de 150 minutos semanais de atividades físicas. “Penso que o grande desafio é as pessoas verem o sentido nessa prática, que tenham prazer e mantenham o hábito saudável”, afirma.

Todo indivíduo pode se exercitar, explica, mas é preciso ser adequado pela faixa etária, por exemplo. Para ele, a escolha da melhor atividade física é aquela que traz um significado, já que durante as práticas acontecem inúmeras alterações hormonais que causam o prazer.

Doenças como diabete, hipertensão arterial, dislipidemia (alteração dos níveis de colesterol no sangue) e obesidade podem ser evitadas com a prática de exercícios físicos. “E também a depressão e ansiedade, além da liberação dos hormônios, os benefícios aparecem na melhora da autoestima em relação ao corpo e nas interações sociais que o exercício pode proporcionar”, avalia.

Entre os benefícios, o aumento da expectativa e da qualidade de vida das pessoas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o paciente recebe instruções de fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais. Por isso, o professor destaca a importância das equipes multidisciplinares e a interação entre as áreas da saúde.

O professor fala sobre as dietas que fazem sucesso na internet e alerta para aquelas que não funcionam a longo prazo. “Diminuir a quantidade de alimento não significa emagrecer, já que esse emagrecimento pode estar ligado à perda da massa muscular e não de gordura.”

Fonte: Jornal da USP (áudio da entrevista em http://bit.ly/2uazvzc )

4 hábitos que, combinados, te ajudam a ter uma vida mais saudável.

vida-saudavel

Não é novidade para ninguém que estamos vivendo no mundo da preguiça, do junk food, do sedentarismo e das doenças de todos os tipos. Mas sabemos também que uma grande parte das pessoas luta diariamente contra isso e quer levar uma vida mais saudável; outros querem, mas não sabem por onde começar. E há também os que começam a tentar, mas param no meio do caminho. Pensando nisso, mostramos para você que há várias formas de começar a ter uma vida saudável, sem fazer sacrifícios.

1. Entenda seu organismo
Antes de mais nada, é preciso saber o que é bom para você ou não. Não adianta se matar de fazer exercícios físicos, se entupir de remédio e comer pouco achando que trará resultados; não prejudique sua saúde. Primeiro entenda o que seu corpo precisa, consulte um especialista e se dedique.

2. Um bom sono é a base de tudo
Se você tem um sono turbulento ou dorme pouco, é bom tentar reverter esse quadro. Um jovem adulto, entre 18 e 25 anos, por exemplo, precisa dormir oito horas por noite.

3. Pratique exercícios físicos moderadamente
Como dito antes, é essencial se exercitar, porém, o exercício físico requer cuidado. Deve-se também procurar um especialista antes de se exercitar e é recomendável que busque um exercício que te dê prazer.

4. Alimentação balanceada
Como todos devem saber, deve-se manter uma alimentação equilibrada e balanceada, misturando proteínas, carboidratos, sais minerais, etc. Também é essencial beber dois litros de água por dia.

Fonte: Portal 1 News

Um único treino já provoca melhora no bem-estar.

corredora-legal

Não é novidade que praticar atividade física regularmente melhora o humor, reduz o stress e o risco de depressão. Há tempos, corredores se vangloriam do “bem-estar” após a corrida, relatando sentimentos de euforia e menos ansiedade. Agora, um novo estudo acaba de mostrar que um treino um pouco mais intenso já é o suficiente para alcançar esses benefícios, segundo informações do tabloide britânico on-line Daily Mail.

De acordo com pesquisadores de neurociência da Universidade de Nova York, nos Estados Unidos, apenas uma seção de atividade física já é capaz de causar alterações neurológicas que melhoram até mesmo funções cognitivas, como a resolução de problemas e a capacidade de memória.

“A prática de exercícios tem sido utilizada para ajudar a tratar inúmeros problemas, desde deficiências cognitivas do envelhecimento natural e Alzheimer até deficiências motoras do Parkinson e estados de humor na depressão.”, disse Wendy Suzuki, autora da pesquisa, ao Daily Mail.

REAÇÕES QUÍMICAS

Os efeitos comportamentais mais consistentes do exercício a curto prazo são a melhora do humor, das funções cognitivas e diminuição dos níveis de stress, de acordo com os pesquisadores. Eles também observaram que depois de um exercício, o cérebro é ativado em múltiplas áreas, devido a liberação de dopamina, serotonina, epinefrina e noradrenalina, responsáveis pelo humor e redução do stress.

Essas substâncias químicas funcionam como um antidepressivo natural, oferecendo ao corpo um sentimento positivo de euforia. Por conta delas, a atividade física faz as pessoas se sentirem melhores e diminui o risco de depressão, como já observado em estudos anteriores. A prática regular de exercícios físicos mostrou reduzir quase pela metade o risco do problema.

Fonte: Veja On-Line

8 Mitos e Verdades sobre Exercícios Físicos.

exercicio-fisico

Há tanta informação diferente sobre exercícios físicos que é natural que se sinta um pouco confuso e com dúvidas sobre qual tipo de atividade é a ideal para os resultados que quer atingir.

Por isso, selecionamos alguns dos mitos e verdades que ouvimos por aí e explicamos como estas práticas funcionam ou não.

1. Fazer exercícios de abdominais queimam gordura abdominal
Na verdade, o exercício que contenha exercícios localizados, como os abdominais, apenas trabalham o músculo e fazem com que ele se desenvolva mais rapidamente. O exercício físico que queima gordura abdominal, ou qualquer gordura corporal, é o cardio, ou seja, aeróbicos, corridas, caminhadas, andar de bicicleta. Por isso, esta informação é um mito.

2. Fazer exercício físico com muita roupa ajuda a emagrecer
É muito comum relacionar a quantidade de suor que largamos ao fazer exercício com a quantidade de calorias que se gasta no treino. Por isso, é normal que vá encontrar esta informação em dicas para emagrecer mais rapidamente. Fazer exercício físico com muita roupa só vai fazer com que o seu corpo perca mais água (em forma de suor) mais rapidamente, desidratando-o. Isto não vai fazer com que queime mais calorias.

3. É impossível eliminar celulite com o exercício físico
Aqui, encontramos uma meia-verdade. A celulite não pode ser eliminada, mas pode ser suavizada. O exercício físico, como ajuda a circulação, vai diminuir o efeito visual da celulite na sua pele. E, por outro lado, os exercícios de força vão fortalecer a elasticidade da pele e prevenir que o seu corpo ganhe mais celulite.

Se quer combater a celulite, aposte no seguinte trio: beba muita água, faça boa alimentação e pratique exercício regularmente.

4. Os músculos precisam de algum tempo de descanso
Verdade. Os músculos também precisam de algum tempo para recuperar de uma sessão de exercício físico. Por isso é que se recomenda a ingestão de proteínas e carboidratos para ajudar na recuperação do tecido muscular depois de exercício físico intenso.

5. É preciso treinar durante uma hora para ver resultados
Os resultados do exercício físico não são proporcionais às horas que treina. É claro que se fizer exercício físico intensivo vai queimar mais calorias do que se fizer um mais leve. No entanto, se ingerir no seu dia a dia mais calorias do que as que gastou, não interessa as horas que passa a treinar. Por isso, quando estiver montando seu plano de exercício físico, lembre-se que tem que queimar mais calorias do que as que ingeriu e que os resultados vão variar de acordo com o tipo de exercícios e o nível de esforço que o seu corpo fizer.

6. Subir escadas em vez de usar o elevador serve de exercício físico
Apesar de não substituir, pode ser mais um tipo de exercício físico a considerar. Se utilizar as escadas no seu cotidiano, vai fazer algum cardio, enquanto melhora a sua resistência física.

7. Correr faz mal aos joelhos
Mito. As pessoas não tem problemas nos joelhos só porque praticam corrida. No entanto, é preciso ter alguns cuidados. O ideal é intercalar exercícios de força com a corrida. Este plano de exercícios vai fortalecer os seus músculos e prevenir futuras lesões.

8. Fazer alongamentos ajuda o corpo a recuperar mais depressa
Não necessariamente. Os alongamentos, antes e depois do exercício, não ajudam o corpo a recuperar a energia mais rapidamente. Entretanto, tem outros tipos de benefícios para o seu corpo. Os alongamentos antes do exercício ajudam a aquecer gradualmente os músculos para que depois não sofra uma lesão. Depois do exercício físico, os alongamentos ajudam a aumentar a mobilidade das articulações.

O exercício físico pode trazer vários benefícios à sua saúde e ao seu corpo, mas é preciso que saiba como deve fazer e como aproveitar as vantagens dos seus resultados. Agora está na hora de fazer um plano completo que se adeque ao seu corpo e às suas necessidades. Você vai ganhar saúde e energia!

Fonte: Blog Natiris (Portugal)